'/> CETADEB Londrina - Califórnia. Teologia ao alcance de todos. Básico, Médio e Avançado.: Março 2014

27 março 2014

Socialismo

A origem do socialismo tem raízes intelectuais e surgiu como resposta aos movimentos políticos da classe trabalhadora e às críticas aos efeitos da Revolução Industrial (capitalismo industrial). Na teoria marxista, o socialismo representava a fase intermediária entre o fim do capitalismo e a implantação do comunismo.

25 março 2014

RIO ZIN RENASCE NO DESERTO DO NEGUEVE, EM ISRAEL, CUMPRINDO MAIS UMA PROFECIA BÍBLICA!

Israel é a "terra dos milagres". Não porque haja intervenção humana - apesar do desenvolvimento e capacidades do povo judeu - mas porque Deus cumpre a Sua Palavra!

E as profecias bíblicas de há 2.500 anos atrás anunciavam que o Senhor "abriria rios no deserto" de Israel, como prova da Sua eleição de Israel como Seu povo: "Abrirei rios em lugares altos, e fontes no meio dos vales; tornarei o deserto em lagos de águas, e a terra seca em mananciais de água." 

"Para que todos vejam, e saibam, e considerem, e juntamente entendam que a mão do Senhor fez isto, e o Santo de Israel o criou." - Isaías 41:18 e 20.


RIO ZIN RENASCE EM PLENO DESERTO DO NEGUEVE!
Depois de muitos anos de seca absoluta, Israel assistiu a mais um cumprimento profético, ao testemunhar (video acima) o renascimento de um rio dos tempos bíblicos que há muitos anos tinha deixado de existir. A população local não coube em si de contente ao registar esta bênção, tendo as imagens capturado a própria alegria de um cão ali presente...!
As fortes chuvas que têm caído nas montanhas subjacentes permitiram que granes quantidades de água deslizassem pelas encostas e voltassem a percorrer o leito deste antigo rio Zin, já existente nos tempos do Velho Testamento!
Segundo os peritos locais, esta grande quantidade de água é algo anormal na região, habituada a extremas e prolongadas secas. 
Este rio Zin tem a sua nascente na região da cratera de Ramon - um impressionante sítio geológico localizado no topo do deserto do Negueve, e a 85 kms a sul da cidade de Berseba - indo desaguar no Mar Morto. 


Foi exatamente deste local que os 12 espias judeus foram enviados para espiar a Terra de Canaã: "Assim subiram e espiaram a Terra desde o deserto de Zin..."(Números 13:21), sendo o rio Zin a marca da fronteira do território de Israel nos tempos bíblicos. 
Este raro acontecimento comprova a fidelidade do Deus de Israel para com o Seu povo, pois Ele "Converte o deserto em lagos, e a terra seca em fontes." (Salmo 107:35)
"O deserto e o lugar solitário se alegrarão disto...porque águas arrebentarão no deserto e ribeiros no ermo. E a terra seca se tornará em lagos, e a terra sedenta em mananciais de águas..."(Isaías 35:1, 6 e 7).
"Eis que faço uma coisa nova, agora sairá à luz; porventura não a percebeis? Eis que porei um caminho no deserto, e rios no ermo. Os animais do campo me honrarão, os chacais e as avestruzes; porque porei águas no deserto, e rios no ermo, para dar de beber ao Meu povo, ao meu eleito. A esse povo que formei para Mim..." (Isaías 43:19-21).
Shalom, Israel!

17 março 2014

Alá está ajuntando os judeus em Israel



O alto representante da Autoridade Palestiniana Abbas Zaki alinhou a sua crença com a de muitos cristãos e judeus segundo a qual o actual ajuntamento dos judeus na terra de Israel é resultado da"intervenção divina."

Só que, com uma grande diferença: para o palestiniano Zaki, o alvo final não é a restauração de Israel, mas, pelo contrário, o seu desaparecimento.
"Acredito que Alá irá juntar (os judeus) para que os possamos matar" - afirmou Zaki à TV da Autoridade Palestiniana, no passado dia 12.

O líder palestiniano acusou também os israelitas de "não terem religião nem princípios", acrescentando ainda que "eles são um instrumento avançado do mal."
Já em 2009, Zaki admitia na TV libanesa que o alvo final da "solução dois estados" (Israel e Palestina) era a ruína de Israel.

Zaki é membro do comité central da Fatah e serve actualmente como comissário do líder Mahmoud Abbas para o diálogo com o mundo árabe e a China.

12 março 2014

Alianças profanas do Catolicismo vem de há muito Tempo.


“Não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos; porquanto que sociedade pode haver entre a justiça e a iniqüidade? Ou que comunhão, da luz com as trevas?
Que harmonia, entre Cristo e o Maligno? Ou que união, do crente com o incrédulo?
Que ligação há entre o santuário de Deus e os ídolos? Porque nós somos santuário do Deus vivente, como ele próprio disse: Habitarei e andarei entre eles; serei o seu Deus, e eles serão o meu povo.” (2 Coríntios 6:14 ao 16)

É fato provado tanto historicamente como por atitudes na atualidade, que o Catolicismo Romano possui e promove alianças ecumênicas com varias crenças, seitas e cultos demoníacos ao redor do mundo. Tais atitudes defendidas e promovidas pela liderança católica não visam promover a paz ou comunhão, mas favorecer relações políticas que possam lhes ser lucrativas.

QUEM NÃO TEM OLHOS PARA VER, TEM QUE TÊ-LOS PARA CHORAR” - Assunto não muito Novo.

Não é coisa muito nova não, mas ainda serve para o consumidor refletir.
QUEM NÃO TEM OLHOS PARA VER, TEM QUE TÊ-LOS PARA CHORAR”
Nariz Romano” – Chefe Sioux - 1875 

*Prezados Colegas*


 
Outro dia, entrei num supermercado para comprar orégano e adquiri uma embalagem (saquinho) do produto, contendo 3 g, ao preço de R$ 1,99. 

Normalmente esse tipo de produto é vendido nos supermercados em embalagens que variam de 3 g a 10 g. Cheguei em casa e resolvi fazer os cálculos e constatei que estava pagando R$ 663,33 pelo kg do produto

Será que uma especiaria vale tudo isso ? Agora, com mais este exemplo abaixo de produtos vendidos em pequenas porções, fico com a sensação que as indústrias se utilizam "espertamente" desse procedimento para desorientar o consumidor, que perde totalmente a percepção real do valor que está pagando pelos produtos. 


Acho que todos os fabricantes e comerciantes deveriam ser obrigados por lei (mais uma?) a estamparem em locais visíveis, os valores em kg, em metro, em litro e etc. de todas e quaisquer mercadorias com embalagens inferiores aos seus padrões de referências. Entendo que todo consumidor tem o sagrado direito de ter a percepção correta e transparente do valor cobrado pelos fabricantes e comerciantes em seus produtos. 


VEJAM O ABSURDO: Você sabe o que custa quase R$ 13.575,00 o litro? 


Resposta: TINTA DE IMPRESSORA! VOCÊ JÁ TINHA FEITO O CÁLCULO? 

Veja o que estão fazendo conosco. Já nos acostumamos aos roubos e furtos, e ninguém reclama mais. Há algum tempo, as impressoras eram caras e barulhentas. 

Com as impressoras a jatos de tinta, as impressoras matriciais domésticas foram descartadas, pois todos foram seduzidos pela qualidade, velocidade e facilidade das novas impressoras. Aí, veio a "Grande Sacada" dos fabricantes: oferecer impressoras cada vez mais e mais baratas, e cartuchos cada vez mais e mais caros. 


Nos casos dos modelos mais baratos, o conjunto de cartuchos pode custar mais do que a própria impressora.. Olhe só o cúmulo: pode acontecer de compensar mais trocar a impressora do que fazer a reposição de cartuchos. 


VEJA ESTE EXEMPLO: Uma HP DJ3845 é vendida, nas principais lojas, por aproximadamente R$170,00. A reposição dos dois cartuchos (10 ml o preto e 8 ml o colorido), fica em torno de R$ 130,00. Daí, você vende a sua impressora seminova, sem os cartuchos, por uns R$ 90,00 (para vender rápido). Junta mais R$ 80,00, e compra uma nova impressora e com cartuchos originais de fábrica. 


Os fabricantes fingem que nem é com eles; dizem que é caro por ser "tecnologia de ponta". Para piorar, de uns tempos para cá passaram a DIMINUIR a quantidade de tinta (mantendo o preço).


Um cartucho HP, com míseros 10 ml de tinta, custa R$ 55,99.. Isso dá R$ 5,59 por mililitro. Só para comparação, a Espumante Veuve Clicquot City Travelle custa, por mililitro, R$ 1,29. Só acrescentando: as impressoras HP 1410, HP J3680 e HP3920, que usam os cartuchos HP 21 e 22, estão vindo somente com 5 ml de tinta! A Lexmark vende um cartucho para a linha de impressoras X, o cartucho 26, com 5,5 ml de tinta colorida, por R$75,00.Fazendo as contas: 


R$ 75,00 / 5.5ml = R$ 13,63 o ml. > R$ 13,63 x 1000ml = R$ 13.636,00
Vejam bem:
 R$ 13.636,00 , por um litro de tinta colorida (ABSURDOOOOO!!!!). 


Com este valor, podemos comprar, aproximadamente: - 300 gr de OURO; - 3 TVs de Plasma de 42'; - 1 UNO Mille 2003; - 45 impressoras que utilizam este cartucho; - 4 notebooks; - 8 Micros Intel com 256 MB. Ou seja, um assalto! Está indignado? Então, repasse este e-mail adiante, pois os fabricantes alegam que o povo não reclama de nada.



Atenciosamente,
Augusto de Souza Pinto Júnior
RTV - Regional HF Campinas

Phone: (15)3527-3557, Mobile: (15)9783-7277, E-Mail: augusto.pinto@basf.com
Postal Address: BASF S.A., Av. Brigadeiro Faria Lima, 3600, 04538-132 São Paulo, SP, Brasil

BASF - The Chemical Company

08 março 2014

ALÁ NÃO É O MESMO DEUS DA BÍBLIA


Assiste-se cada vez mais ao espírito de confusão causado pela ignorância e pelo erro em que tantos incautos vão caindo, numa atitude de pacifismo e tolerância, em nome de um "ecumenismo" humanista, mas que salienta indevidamente o "espírito da unidade" às custas da verdade absoluta revelada nas Sagradas Escrituras.
A minha preocupação não é tanto com as opiniões verberadas pelos fabricantes e comentadores de notícias, normalmente manipulados por interesses políticos ou económicos, ou até do público em geral, mas com a crescente e subtil tendência que se nota em muitos ditos "cristãos" para acreditarem e defenderem que o Deus de Israel revelado nas páginas da Bíblia é o mesmo "deus" do Islão...
PARA OS CATÓLICOS ROMANOS, DEUS = ALÁ...
E esta tendência vai-se notando visivel e frequentemente nos"encontros ecuménicos", ou, numa linguagem mais "politicamente correcta", nos assim-chamados "diálogos inter-religiosos", em que nos temos acostumado a ver líderes evangélicos e católicos dando as mãos aos "irmãos muçulmanos", em nome de um pretenso entendimento e convergência espiritual, e à sombra de um mesmo pretenso "deus."
Existe até já uma nova doutrina ecuménica denominada Crislão que assegura que tanto os judeus como os cristãos e os muçulmanos adoram o mesmo deus. Isso não é mais do que o fruto da ignorância, só que é bem pior do que isso: é uma autêntica heresia.
A Bíblia diz que o "povo perece por falta de entendimento", e a actual geração religiosa peca exatamente por essa falta de conhecimento e sabedoria transmitidos pelo único e verdadeiro Deus, Aquele que Se revela nas Sagradas Escrituras.

A ORIGEM DE ALÁ
Durante os dias do profeta Maomé, a palavra "Alá" surgia nos textos
judaicos e cristãos na língua árabe. O nomeAlá tem a mesma raíz que o nome "Elohim"na língua aramaica, ambos os nomes significando "Deus." Mas visto que tanto judeus como cristãos rejeitaram Maomé como o último e o maior dos profetas, Maomé decidiu então rejeitar o Deus dos judeus e dos cristãos, e substitui-l'O pela maior de todas as divindades pagãs dos árabes, Alá, o deus-luadeus da guerradeus da espada.
Segundo a tradição pagã árabe - os antigos sabeus - Alá, o deus-lua (Ilumquh), era casado com o deus-sol (Dhat Hamymand), que era a mãe; e as três estrelas mais brilhantes - as primeiras visíveis ao pôr do sol e mencionadas pelo nome no Corão - são as filhas da lua e do sol (Allat, Al Uzza, e Al Manat). Assim, os três maiores deuses pagãos da antiga Arábia eram a lua, o sol e as estrelas: o pai, a mãe e as três filhas.

O VERDADEIRO DEUS PROÍBE O CULTO À LUA E AOS ASTROS CELESTES
Não devemos esquecer o aviso da Palavra de Deus, de que qualquer um em Israel que adorasse ou se curvasse perante a lua, o sol e as estrelas devia ser levado aos portões da cidade e apedrejado (Deuteronómio 17). Segundo as Sagradas Escrituras dos judeus e dos cristãos esta forma de idolatria é uma ofensa capital.

ALÁ PASSA A SER "DEUS ÚNICO"
Doze anos depois de Maomé ter começado a sua nova religião, o Islão, começou a enfrentar problemas com alguns dos seus seguidores que reclamavam que conquanto ele lhes tivesse prometido uma religião monoteísta, ele tinha pelo contrário mantido uma trindade de deuses segundo a tradição árabe. 
Havia 360 deuses na antiga Arábia, e apesar de ter abolido 357, Maomé tinha permitido que os três mais importantes permanecessem. Mas isso não chegava, pelo que os seus seguidores exigiram a abolição do sol e das estrelas como deuses.
Assim, Maomé foi alegadamente consultar  o anjo Gabriel, o qual o terá ostensivamente instruído a abolir o sol e as estrelas, deixando apenas a lua como deus monoteísta islâmico. Foi uma decisão difícil, uma vez que aos olhos dos árabes a lua, o sol e as estrelas eram considerados uma família, sendo como que um talismã da sorte. É por essa razão que ainda encontramos hoje esses símbolos no mundo islâmico.
Os antigos arábios (árabes) cultuavam odeus-lua Alá, curvando-se várias vezes ao dia em oração na direcção daKaaba, a "casa de Alá", na cidade de Meca. A Kaaba é uma casa que aloja um meteorito - uma pedra negra caída dos céus. Os antigos árabes visitavam a pedra uma vez por ano e caminhavam várias vezes à sua volta durante a sua visita. É exatamente isso que os actuais muçulmanos hoje fazem, provando-se assim que o culto a Alá é nada mais do que a continuação do antigo culto pagão ao deus-lua.
Assim, o islamismo é realmente um sistema monoteísta, mas Alá é o deus-lua e não o Deus de Abraão, Isaque e Jacob. Quando os muçulmanos pronunciam "Allah hu akbar" nas suas orações, isso não significa que Alá é grande, como se interpreta vulgarmente, mas que Alá é maior. Em outras palavras, Alá al-Hahi é maior que o Deus de Israel. Segundo a tradição cristã, Satanás foi aquele ser que disse ser maior do que Deus...

ALÁ É UM FALSO DEUS
O segundo dos 10 Mandamentos diz: "Não terás outros deuses diante de Mim." O Alá do Islão é um outro deus, um deus que eles alegam ser maior que o Deus de Abraão, Isaque e Jacob.
A Bíblia afirma claramente que o Deus de Israel é o Único Deus, o verdadeiro Deus, e portanto maior do que Alá. 
Há várias questões básicas que comprovam a incompatibilidade entre o verdadeiro Deus, tal como nos é revelado na Bíblia, e o deus Alá descrito no Corão: a Bíblia revela que Deus é Triuno, ou seja, uma unidade de 3 Pessoas partilhando a mesma essência e atributos; o Corão nega a Triunidade de Deus, alegando que isso é uma blasfémia (Sura 5:73). O Islão nega que Jesus é Deus incarnado (Sura 4:172) e que Ele é o Filho Unigénito. Nega também que Jesus tenha sido crucificado (Sura 4:158). Para o Islão, Maomé é o "consolador", enquanto a Bíblia afirma que o Espírito Santo é o verdadeiro "Consolador".

É importante que ponhamos as coisas no seu devido lugar, e não nos deixemos enredar nas teias da confusão, ignorância espiritual e conveniências. Jesus disse: "Conhecereis a Verdade e a Verdade vos libertará!"

Shalom!